domingo, 8 de julho de 2012

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Queridos associados e amigos da APEEAL,

Venho informar e solicitar o que os senhores acham de um email que foi mandado para as associações, intitulado: Manifesto "Espanhol no Brasil: autônomo e sem tutelas".  Entendo que ele não condiz com a realidade de cada estado, e ainda mais afronta o direito de cada entidade representativa decidir se aceita ou não tais parcerias. Outra coisa, nesta carta fala que fomos convocados e somos financiados todo tempo pela Consejereía de Educación da Espanha, vejo que erraram, não fomos convocados, e sim convidados. No final desta carta, há 200 nomes de professores, que na sua grande maioria são de professores de universidades. E quais fazem ou fizeram parte de uma associação? Dentre eles reconheço com serviços prestados aos professores, dois: profa. Dorilma Neves da  UFRPE e prof. Alfredo Cordiviola da UFPE, eles deram cursos gratuitos em Alagoas, no Piauí (no caso do segundo nome)  e também em Pernambuco. No entanto, não sei se eles realmente concordam com a ideia que está nesta carta. Muitos destes nome sequer dão aulas de espanhol nas suas respectivas universidades. Gostaria de saber quantos deles fizeram ou estão fazendo dentro de suas instituições para oferecer gratuitamente cursos de formação continuada permanente para professores de espanhol da rede pública e privada para melhorarem o seu desempenho e conhecimento? Infelizmente, nesta lista não dizem o que fizeram ou fazem! Então, antes de vir a criticar quem trabalha,  realmente, el prol dos professores de espanhol da educação básica neste País, deveriam, primeiro, deixar de hipocrisia, ou seja, de fazer tanto discurso e executar ações. Não entendem que democracia é a arma de uma sociedade crítica e solidária. Deveriam respeitar a decisão da grande maioria que representam os professores de espanhol do Brasil. Querer impor uma posição de uma minoria a uma grande maioria seria democracia ou ditadura? Entendo que não é realmente DEMOCRACIA, só se eles aprenderam de outra forma. 

Será que o trabalho dos nossos companheiros não valem de nada? Como o José Pires, em Minas Gerais,  Margareth Torres, no Piauí, Lídia e Juan Pablo, em Pernambuco, Carmelita, no Espiríto Santo, Sara, em Goiás, Alba Lúcia, no Pará, Valéria e Flávio, no Amazonas, Alemmar, no Amapá, Francisco Souza, em Roraima, Valdirene, no Paraná, Manuel Espinar, na Paraíba, Silvana, no DF, Josinaldo Oliveira, em Alagoas, e tantos outros espalhados pelo Brasil. Não somos pelegos e nem subordinados a nenhuma entidade, só as nossas associações, estas sim somos submissos a elas. 

Não importa se vêm ajuda da Espanha, Chile, Argentina, México, Bolívia, Peru, Cuba, Uruguai, Paraguai, Equador, Venezuela, ou seja qual for. O que importa é que elas venham e ajudem aos nossos professores se qualificarem e melhorarem o seu desempenho como profissionais. O que deveriam ser papel das universidades que têm o espanhol na sua graduação, infelizmente só existem poucas que fazem isso, por que as demais não fazem? Por que ficam nos cabinetes e não vão para as comunidades, ou seja, para os profissionais que tanto precisam dela? Ficar dentro da universidade e dizer que abre para a comunidade é ainda estar muito longe de sua real função. Lamento profundamente que esses tipos de pessoas ainda não descobriram que deveriam fazer alguma coisa de concreto para a sociedade, no caso dos professores de espanhol. Não sabem o quanto já colocamos dinheiro do próprio bolso, de cursos que oferecemos de graça e o tempo que dedicamos para ver o espanhol se expandir nos nossos estados  e chegar a quem realmente precisa: os alunos e os professores!

Quando saírem de suas tocas e forem a lugares longínquos saberão o quanto estão fazendo o espanhol crescer e oportunizar espaços para as pessoas ampliarem suas vidas profissionais e pessoais, isso se chama: inclusão social. Lamento profundamente que essas opiniões não levem em consideração a realidade de cada associação, de cada estado e principalmente dos professores de espanhol que estão nas salas se esforçando para deixar um país melhor, mais justo e digno com os seus trabalhos, e não ficando só no discurso, mas sim na ação!


Será preciso, caso concordem, que possamos fazer uma reflexão e repudiar estas atitudes insanas, ou seja, uma nota de repúdio em nível nacional.


A APEEAL, em breve, estará colocando uma nota de repúdio contra essa carta e outras atitudes que nada trazem de proveito ao espanhol em Alagoas e no Brasil.

Atenciosamente,

Prof. Josinaldo Oliveira dos Santos

Diretor Presidente da APEEAL



---------- Mensagem encaminhada ----------
De: Gustavo Garcia <gustavolcg@gmail.com>



Caros colegas representantes de APEs (Associações de professores de espanhol), caros colegas membros de diretorias,

Tomamos a liberdade de enviar-lhes, em anexo, o manifesto "Espanhol no Brasil: autônomo e sem tutelas", redigido e assinado por mais de 200 professores de espanhol, de muitas regiões do país. Tal manifesto surgiu como uma reação à postura de alguns representantes de APEs na reunião promovida pela Consejería de Educación, no começo deste ano de 2012. Gostaríamos que, caso considerem pertinente, o que se expressa nesse manifesto seja discutido no Encontro de Representantes das APE's que será realizado no mês de julho em Recife.

Saudações cordiais,
 Gustavo Garcia
Leia na íntegra a carta enviada:

Espanhol no Brasil: autônomo e sem tutelas

Segundo informações divulgadas no site da Consejería de Educación de la Embajada de España en Brasil e em diversas listas de discussão, no dia 7 de fevereiro último realizou-se uma reunião com representantes de associações de professores de espanhol de diversos estados, convocados por esse órgão do governo da Espanha, que custeou as passagens e estadia dos representantes. O objetivo teria sido a promoção de ações da Consejería junto de secretarias estaduais de educação e universidades em relação ao ensino de espanhol e à formação continuada dos docentes dessa língua.
            Nada temos a opor em relação à cooperação com instituições espanholas ou de qualquer outro país, fundamentalmente quando ela se realiza com objetivos pertinentes e mediante canais institucionais que garantem simetria e reciprocidade, como é o caso dos programas de cooperação interuniversitária. No entanto, neste caso, a evidente assimetria entre convocador e convocados parece apontar, de modo preocupante, para uma perspectiva centralizadora, mais ainda quando observamos que os representantes de associações assinaram, na ocasião, uma carta de agradecimento à Consejería que destaca, entre os motivos de gratidão, o financiamento de suas próprias atividades associativas, tais como reuniões, viagens e congressos.
            Há antecedentes, de notório e público conhecimento, sobre atuações marcadas por uma indevida ingerência por parte de órgãos do governo espanhol, como o Instituto Cervantes, em relação à educação regular brasileira, que já motivaram desconforto sonoramente expressado por milhares de profissionais da área em manifestações em torno de diversos fatos, sobretudo nos últimos seis anos. E os setores que hegemonizam, na Espanha, as políticas para a língua no mundo declaram aberta e constantemente sua visão do espanhol como um recurso econômico para conquistar mercados, sendo o Brasil um dos seus declarados alvos privilegiados. Paralelamente, e mostrando uma tendência muito diferente, há um processo de integração regional em andamento na América do Sul que tem gerado inúmeras ações de reciprocidade com países vizinhos, com seus sistemas educativos e suas universidades, para a difusão do português brasileiro e do espanhol na região.    
            Por isso tudo, cremos que é, no mínimo, duvidosa a identificação do professorado brasileiro de espanhol com a perspectiva centralizadora que parece surgir desse encontro promovido pela Consejería, e cremos que, para aqueles que se propõem a representá-lo, toda aliança deveria ser encarada com atitude crítica. É desejável que as associações de professores sejam autônomas e que não dependam de financiamentos para realizar suas atividades, evitando a subordinação a qualquer elemento externo.

Março de 2012.






ASSINAM:

Acassia dos Anjos Santos (UFS, SE)
Adair Bonini (UFSC/CCE/LLV, SC)
Adrián Pablo Fanjul (USP, SP)
Adriana Andrade Junqueira de Brito Arantes (ISEAP, SP)
Adriana Martins Simões (Autônoma, SP)
Adriana Ortega (SEEDUC, RJ)
Agnes Valdés (Rede particular de ensino, SP)
Alexandre de Moraes Sant' Ana (SME, RJ)
Alexandre Souza da Silva (Colégio Pedro II, RJ)
Alfredo Cordiviola (UFPE, PE)
Aline Ribeiro Santos Soares (UFS, SE)
Ana Isabel Guimarães Borges (UFF, RJ)
Ana Lucia Alves do Nascimento (SEEDUC, RJ)
Ana Maria B.Conrad Sackl (UFSC, SC)
Ana Maria Casarotti Franco (IFAC, AC)
Ana Paula Carneiro Rola (USS, RJ)
Andre Lima Cordeiro (Fisk, RJ)
Andrea Paula Correa Garcia (SEEDUC, RJ)
Andrea Silva Ponte (UFPB, PB)
Andreia dos Santos Menezes (ESPM, SP)
Anelise Copetti Dalla Corte (UNICENTRO, PR)
Angela dos Santos (FATEC, SP)
Angélica Karim Garcia Simão (UNESP, SP)
Antón Castro Míguez (Autônomo, SP)
Antonio Andrade (UFRJ, RJ)
Antonio Roberto Esteves (FCL-UNESP, SP)
Ariel Novodvorski (UFU, MG)
Augusta Avalle (Autônoma, RJ)
Bárbara Mickaele R. da Silva (UFS, SE)
Beatriz Adriana Komavli de Sánchez (UERJ, RJ)
Benivaldo José Araujo Júnior (ESPM, SP)
Bete Dreon (Cap-UERJ, RJ)
Bruna Maria Silva Silvério (UFF, RJ)
Caique Dos Santos Castro  (UFSCar, SP)
Camili Daiani Maranho Alvarenga (UNIFESP, SP)
Carlos Felipe da C. Pinto (UNIT, SE)
Caroline Barbosa Alves (UNIFESP, SP)
Cecília Maria Laranjeira Meloni  (autônoma, MG)
Célia Navarro Flores (UFS, SE)
Claudia C. B. Jacobi (Autônoma, BA)
Claudia Estevam Costa (Colégio Pedro II, RJ)
Cleidimar Aparecida Mendonça e Silva (UFG, GO)
Clezia de Castro Lima (UFS, SE)
Cristiane Carioca (SME, RJ)
Cristiane Lucia da Silva (UFPE, PE)
Cristiano Barros (UFMG, MG)
Cristina Pureza Duarte Boéssio (UNIPAMPA Campus Jaguarão, RS)
David Aparecido de Melo (ETEC Zona Sul, SP)
Dayala Vargens (UFF, RJ)
Dayenny Miranda (IFRJ, RJ)
Débora Teresinha Mutter da Silva Mota (Universidade Luterana do Brasil, RS)
Deborah Marques Quintas (Rede Pública e Particular de Ensino Médio, MG)
Deise Cristina de Lima Picanço (UFPR, PR)
Del Carmen Daher (UFF, RJ)
Diego Barbosa da Silva (Arquivo Nacional/UFF, RJ)
Diego da Silva Vargas (FME-Niterói/FAETEC, RJ)
Dorilma Neves Galdino Alves (UFRPE, PE)
Doris Cristina Vicente da Silva Matos (UFS, SE)
Edilene de Carvalho Cunha (UFS, SE)
Edilson da Silva Cruz (EMEFM Darcy Ribeiro, SP)
Efraim Oscar Silva (UFSCar, SP)
Elena Godoi (UFPR, PR)
Elena Ortiz Preuss (UFG, GO)
Eliana Rosa Sturza (UFSM, RS)
Elias Ribeiro da Silva (UNICAMP, SP)
Elisa Maria Amorim Vieira (UFMG, MG)
Elzimar Goettenauer M. Costa (UFMG, MG)
Emanuele dos Santos Teles Tavares (UFS, SE)
Emily de Carvalho Pinto (UFSCar, SP)
Enrique Melone (CNA, SP)
Ericka Ellenn dos Santos (Autônoma, SE)
Erida Souza Lima (UFS, SE)
Érika Ramos de Lima (UFS, SE)
Erika Vicente (Autônoma, SP)
Fabiana Maria Ferreira do Nascimento (UFRPE, PE)
Fabiano Andrade Santos (UFS, SE)
Fabio Sampaio (CEFET, RJ)
Fabrícia Dorneles Ramos (CPII / SME, RJ)
Fátima Aparecida Teves Cabral Bruno (USP, SP)
Felipe Stucchi de Souza (UFSCar/SP)
Fernanda Aparecida Ribeiro (UNIFAL, MG)
Fernanda Dos Santos Castelano Rodrigues (UFSCar, SP)
Fernanda Panaro (Colégio Pedro II / SME, RJ)
Fernando Guimarães Machado (Escola Técnica de Formação Gerencial do Sebrae, MG)
Fernando Legón Galindo (autônomo, RJ)
Flávia Conceição Ferreira da Silva (UFRPE, PE)
Flavia Oliveira Teófilo da Silva (UFF, RJ)
Francisco Javier Lillo Biagetti (Rede particular de Ensino Básico, GO)
Gabriel Aguilar (UNICID, SP)
Gilson Rodrigo Woginski (C.E. Barão do Rio Branco, PR)
Gisele Aparecida da Costa Silva (ETEC Zona Sul, SP)
Gisele Souza Moreira (Yázigi, SP)
Giselle da Motta Gil (IFRJ/Campus Volta Redonda - SEEDUC/RJ)
Giselle Maria Santos de Araujo (PMAR/FAETEC/SESI, RJ)
Glauce Gomes de Oliveira Cabral (SESI, SP)
Gleiton Malta Magalhães   (UnB, DF)
Graciela Foglia (UNIFESP, SP)
Graciela Ravetti (UFMG, MG)
Gustavo Félix Grizzuti (E.E.Vasco Santos de Araxá, MG)
Gustavo Leme Cezario Garcia (FATEC/FMU, SP)
Helena Dias dos Santos Lima (Faculdade CCAA, RJ)
Heliana Bulhões Peçanha Antonioli (Rede Privada de Ensino, RJ)
Irene Kallina (Rede Particular de Ensino, RJ)
Irlemar Chiampi (USP, SP)
Isabel Contro Castaldo (Mackenzie, SP)
Isaphi Marlene Jardim Alvarez (UNIPAMPA, RS)
Isis Milreu (UFCG, PB)
Ítalo Soares Santos (UFS, SE)
Ivan Pereira de Souza (UFPA, PA)
Ivan Rodrigues Martin (UNIFESP, SP)
Ivana de Camargo Ramos (UFSCar, SP)
Ivani Cristina Silva Fernandes  (UFSM, RS)
Jéssica Mirela Santos Côrtes (UFS, SE)
Jorge Hernán Yerro (UFBA, BA)
José Arlindo dos Santos, (UNITINS, TO)
Joyce Palha Colaça (UFS, SE)
Júlia Morena Silva da Costa (UFBA, BA)
Juliana Helena Gomes Leal (UFVJM, MG)
Julieta Sueldo Boedo (Autônoma, MG)
Julimar Alves Nascimento (UFS, SE)
Kamila Souza Passos Barros (UFS, SE)
Karla Cristina de Araujo Faria (FAETEC/ USS, RJ)
Katia Aparecida da Silva Oliveira (UNIFAL, MG)
Kátia Monteiro Lopes (UFS, SE)
Laerte Cardoso Mourão  (UNIPLI-CSVP, RJ)
Larissa Aparecida Rodrigues Brotto (Colégio Estadual Pilar Maturana / Centro de Línguas/UFPR, PR)
Larissa Zanetti Antas (UFF, RJ)
Leandro da Silva Gomes Cristóvão (CEFET, RJ)
Ligia Karina Martins de Andrade (UFPB, PB)
Lílian Reis dos Santos (SEEDUC, RJ)
Liliene Maria Novaes Pereira da Silva (Autônoma, RJ)
Lívia M.T.Rádis Baptista (UFC, CE)
Lorena Menon (Autônoma, SP)
Luciana Ferrari Montemezza (UFSM, RS)
Luciana Freitas (UFF, RJ)
Luciana Vieira Mariano (UNEB, BA)
Luciano Prado da Silva (SEEDUC, RJ)
Lucielena Mendonça de Lima (UFG, GO)
Luiz Fernando Dias Pita (PMDC, RJ)
Luziana de Magalhães Catta Preta (Colégio Pedro II / SME, RJ) 
Magnolia Brasil (UFF, RJ)
Maite Celada (USP, SP)
Marcia Paraquett (UFBA, BA)
Marcia Rejanne da Silveira Oliveira (Rede Particular de Ensino, RJ)
Marcia Romero Marçal (FMU, SP)
Marcos Alexandre (UFMG, MG)
Marcos Bagno (UNB, DF)
Marcos Maurício Alves da Silva (ESPM, SP)
Margareth dos Santos (USP, SP)
Margarida Rosa Álvarez (UFG, GO)
Maria Carla Souza Santos  (UFS, SE)
Maria Cristina Giorgi (CEFET, RJ)
Maria Cristina Micelli Fonseca (UFC, CE)
Maria das Graças Camara  (C.E.Profª Mª Terezinha de C. Machado, RJ)
Maria de los Angeles de Castro Ballesteros (ICHL/Unifal, MG)
Maria Luiza Teixeira Batista (UFPB, PB)
Maria Sílvia Rodrigues Alves (Uni-FACEF/FATEC, SP)
María Zulma Moriondo Kulikowski (USP, SP)
Mariana de Oliveira Campos, UFSCar-SP
Mariana Laura Corullón (SESI, SP)
Mariarosaria Fabris (USP, SP)
Marice  Lucía Seoane Favero (Fatec, SP)
Mariela Candiano de Gutierrez (Colégio Claretiano Dom Cabral / Inglês & Cia., MG)
Mario Miguel González (USP, SP)
Marise Ramos Farias (FAETEC, RJ)
Martín Ernesto Russo (Autônomo, SP)
Máximo Heleno Rodrigues Lustosa da Costa (SEEDUC, RJ) 
Maykson Mardônio Cardoso de Sousa (UFF, RJ)
Mayra de Souza Fontebasso (UFSCar, SP)
Melissa Cordeiro Pereira (UFAM/AM)
Mércia Dias Santos  (UFS, SE)
Michele de Souza (FAETEC / FME, RJ)
Mônica Ferreira Mayrink O'Kuinghttons (USP, SP)
Mônica Gomes da Silva (UFF, RJ)
Mônica Lemos de Matos (SEEDUC, RJ)
Mônica Lopes (Rede particular/Yázigi, RJ)
Mônica Nariño Rodriguez (UFRGS, RS)
Natalia Labella-Sánchez (IFRS Campus Porto Alegre, RS)
Natália Santini Victuri  (UFSCar, SP)
Neide Elias (UNIFESP, SP)
Neide T. Maia González (USP, SP)
Neiva Mallmann Graziadei (UFFS, RS)
Nélia de Almeida Martins (UFPA, PA)
Nélida da Costa  (Faculdade CCAA, RJ)
Olda Freire dos Santos (UFS, SE)
Pablo Fernando Gasparini (USP, SP)
Patrícia Roberta de Almeida Castro Machado (UFG, GO)
Paula Alessandra Vignol Jorge dos Santos (Rede Estadual de SP/Colégio Pukar, SP)
Paula Ferraz Pacheco (UFSCar, SP)
Paula Raizer (EMEFM Guiomar Cabral, SP)
Regina Celia de Lima e Silva (UFF, RJ)
Renato Pazos Vazquez (CTUR-UFRRJ, RJ)
Ricardo José Orsi de Sanctis (FATEC/UNIP, SP) 
Roana Rodrigues (UFSCar, SP) 
Rodrigo de Oliveira Lemos (IFRJ, RJ)
Rogério Mendes Coelho (UFRN, RN )
Romulo Monte Alto (UFMG, MG)
Rosa Yokota (UFSCar, SP)
Rosângela Aparecida Dantas (UNIFESP, SP)
Ruan Carlos Teles de Araujo (UFS, SE)
Samara Kiperman (FAETEC, RJ)
Sandro M. Drumond Alves (UFS, SE)
Sara Del Carmen Rojo de la Rosa (UFMG, MG)
Sara dos Santos Mota (UNIPAMPA, RS)
Silvia Barrionuevo (Yázigi, RS)
Silvia Etel Gutiérrez Bottaro (UNIFESP, SP)
Silvia Regina Delong (FAFI, PR)
Silvina Carrizo (UFJF, MG)
Simone Clini (Faculdade Eça de Queirós, SP)
Simone do Carmo (SEEDUC, RJ)
Solange Chagas do Nascimento Munhoz (FATEC, SP)
Suely Cândida Catharino (AMPLE, MT) 
Talita Barreto (UFF/UERJ/PUC, Rio)
Talita Vieira Moço (Autônoma, SP)
Tamyris Rodrigues de Almeida (Rede particular de Ensino Básico, SP)
Thiago Vinícius Costa Vieira (Rede particular de Ensino Básico, RJ)
Valéria de Oliveira Nascimento (UFS, SE)
Valéria Jane Siqueira Loureiro  (UFS, SE)
Valesca Brasil Irala (UNIPAMPA, RS)
Vanessa Lavrador (Rede particular de Ensino Básico, SP)
Vera Luisa Muñoz Manzoni (Autónoma, RS)
Vera Sant’Anna (UERJ, RJ)
Verônica de Freitas Rolandi (Autônoma, SP)
Verônica Rangel Barreto (IFES, ES)
Virginia Casco (UFF, RJ)
Vitor Pereira Gomes (UFSCar, SP)
Viviane Conceição Antunes Lima (UFRRJ, RJ)
Wagner Aquino Reis (Centro de Ensino Médio Cidade Operária II, MA)
Walter M. Cazenave  (TEFL, RS)
Wander Emediato de Souza (UFMG, MG)
Wilson Alves-Bezerra (UFSCar, SP)
Wilson Ricardo Barbosa dos Santos (UFSCar, SP)
Xoán Carlos Lagares (UFF, RJ)
Yamicela Torres Santana (CODAP-UFS, SE)
Zaqueu Machado Borges Junior (UNISA, SP)




Nenhum comentário:

Postar um comentário